Um profundo mergulho no meu 2017

11:47

Inicialmente a minha ideia era de publicar esse post ainda no final de novembro, mas confesso que tudo estava um grande caos. Fiz um balanço do meu ano no inicio de dezembro, no lugar de janeiro, como sempre faço, mas isso foi muito mais por uma questão de necessidade. Eu precisava fazer uma boa avaliação sobre o meu ano.

Conviver com dor crônica não é fácil. Já tem mais de dois anos que venho me tratando e dei o azar de durante quase um ano – entre 2015 e 2016, mais precisamente – de ter o acompanhamento de médicos que apesar de seguirem com o mesmo protocolo, como se fosse um padrão, não me deram o atendimento que eu realmente precisei. Foi só no final de 2016 que encontrei o médico que faz o meu acompanhamento e com ele a palavra que só me deixou ainda mais ansiosa para ficar boa logo: paciência.

Entre dias melhores e dias piores, comecei 2017. Meu avô já estava internado, já tinha passado por uma cirurgia de alto risco e é obvio que mesmo sabendo dos riscos, eu tinha uma grande esperança de vê-lo em casa mais uma vez. Por cinco anos essa foi a rotina dos meus avós no final do ano: o meu avô sempre era internado entre os meses de novembro e janeiro. Apesar de tentarmos ajuda-lo de todas as formas, e de ele nos surpreender a cada dia, depois de cinco meses internados ele se foi. E gente... eu sempre imaginei que iria sentir, mas não adianta a gente dizer que está preparado, afinal, a gente nunca está.

Eu não estava certa de como minha vida daria um 360 tão grande, uma vez que estava acostumada a seguir num automático de “ok, estou triste ou magoada por conta de uma situação x da minha vida, mas daqui uma semana vou reagir como se nada tivesse acontecido e vou seguir em frente mesmo ciente das marquinhas que vão ficar comigo”.

Um exemplo prático é que mesmo com dor 7, na escala de 0-10, eu segui trabalhando, cuidando de minhas responsabilidades, tomando um monte de remédios e fingindo que tudo estava bem. Afinal, estou seguindo com o meu tratamento, que vai ser longo, então o negócio é seguir em frente.

E eu segui em frente, eu foquei nas coisas que precisava, comecei um processo que foi importantíssimo para mim, o Coach com a Dag, do Mulheres Poderosas, o Lívio, meu agente literário continuou cuidando da minha carreira, assinamos um novo contrato, e entre tantas mudanças em minha vida em tão pouco tempo, segui com o rumo que meu coração pediu.

Mesmo ouvindo dos médicos que eu precisava diminuir o meu ritmo, que eu precisava tirar alguns meses para me tratar, mesmo minha dor me enlouquecendo – sério, tem dias que minhas crises não me permitem sair da cama, que eu choro de dor, que minha ansiedade me consome por completo, e eu me sinto extremamente sem energia, deprimida... – e tendo o diagnostico de depressão, eu bati de frente e preferi não me permitir abalar.

E é assim que apesar do lado ruim e pesado do ano, eu vejo como ele foi lindo. E o quão grata eu sou. Tive a presença do meu avô paterno em minha vida por 31 anos e sei que agora ele está descansando em paz, junto com outras pessoas que amo e também já se foram. Realizei e palestrei e fiz a cobertura de 37 eventos ao longo do ano, mesmo com tantas limitações. O mais legal é que o aniversário do blog teve 179 participantes. Junto com o lançamento de Destinos Cruzados na Bienal do Rio e na Bienal de Pernambuco, fico sem folego e com um sorriso do tamanho de um cabide.

Entre as viagens, o presente lindo de conhecer Nova Iorque com meu marido, destacando a biblioteca pública da cidade – lugar mais que especial – além de ter outras experiências incríveis pela cidade e ser tão bem recebida... A CCXP Tour, que invadiu Recife e mostrou como vivo na capital dos nerds. Ver parceiros abrindo cada vez mais espaço para as mulheres no meio nerd. Sim, rolou muito Girl Power 2017.

E acredito que um dos melhores presentes que 2017 me deu, foi abrir meus olhos com relação a algumas pessoas e me afastar delas. Descobrir que você tem uma “amizade toxica” doí. Se afastar dessa pessoa não é fácil. Sim doí, afinal, se você considera que essa pessoa é uma amizade sua, mas faz parte de um processo que será, em algum ponto, acredite, libertador.

Me senti um tanto perdida e o processo de Coaching me ajudou demais. Tive que dar uma pausa, mas autoconhecimento é fundamental. Não é fácil, doí, mas é tão gostoso ao mesmo tempo... É empoderador, de verdade. Mas aí vem o ponto que eu queria chegar: sou extremamente grata por muitas coisas que aconteceram em 2017, mas no final de outubro eu me acidentei e não levei as consequências tão a sério... Estava cada dia mais complicado lidar com a dor, com os médicos falando que eu precisava de repouso absoluto, que eu precisava tratar a minha ansiedade e a minha depressão, que eu precisava entender que apesar de comum, a minha doença estava acabando comigo.

Não só o meu corpo físico, mas muito mais pelas consequências com o meu emocional, com minha saúde mental.
Conviver com dor crônica estava me consumindo por completo e quando eu vi, não só a balança mostrava como minha saúde estava péssima, mas todos os especialistas que estava consultando, tentando não ter o meu diagnostico de depressão. Ainda é difícil pra mim aceitar, afinal, sou aquela pessoa que vê o copo meio cheio sempre.

E como eu acredito que quando não temos algo bom para compartilhar, que devemos ficar quietos – fora que com dor, eu só sei falar sobre dor, ou estou extremamente sem paciência, fico receosa de receber abraços para que ninguém aperte/bata no lugar errado – dei uma sumidinha. Foquei em cuidar da minha saúde como um todo.
Terapia, exames, um novo tratamento para tentar melhorar a minha síndrome miofascial, cuidar meus hormônios... e repousar. Repousar absolutamente, não fazer nenhum esforço. Tirar uma licença médica de longo prazo.

E é essa a parte mais difícil pra mim e que talvez muita gente não compreenda e se chateie. Sempre fui cheia de energia, sempre ajudei um monte de gente, e como escritora, mesmo que sem usar aquelas páginas escritas, tinha um ritmo de escrita semanal, que funcionava quase como uma meta. E eu não posso fazer nada disso por enquanto – esse post foi escrito em longas e longas semanas, uma vez que meu trapézio e braço doem muito quando passo meros quinze minutos escrevendo no word e é insuportável – tenho que ficar quieta, tenho que focar em me cuidar. Depois de quase dois meses, finalmente estou começando a aceitar que realmente preciso de uma pausa, e de férias, URGENTE!

Mas enfim, é isso. Esse post já está enorme e apesar de toda e qualquer dificuldade, dor, crise... que tenha acontecido em 2017, sou muito grata por tudo, especialmente pelo autoconhecimento.

Sendo assim, estou voltando aos poucos para minhas atividades com o blog, em breve com o canal – não consegui administrar esses dois muito bem ano passado, pois já tinha muito em meu prato e gravar com tanta dor, eu mais parecia um zumbi, nada confortável em frente a minha câmera. – e também com novidades nos eventos em Recife e claro: vou falar muito sobre livros e processo de escrita ao longo desse ano.

Novos projetos vem aí. 2018 já promete muito, mas antes de mais nada, obrigada por todo carinho, por todas as mensagens, por acreditarem no meu potencial, por serem tão companheiros e pela atenção de todos os nossos parceiros.

Cuidem da saúde de vocês, como um todo. Física e mental. Com saúde a gente pode correr atrás de todo o resto não é mesmo?

Um 2018 cheio de boas energias e se eu sumir por alguns dias das redes, vocês já sabem o motivo: estou me cuidando para retribuir esse imenso carinho da melhor forma possível.

XoXo

Ps: Algumas pessoas estão querendo saber mais sobre o que é a Síndrome da dor miofascial, esse link é excelente sobre o assunto. 

Inicialmente a minha ideia era de publicar esse post ainda no final de novembro, mas confesso que tudo estava um grande caos. Fiz um balanço do meu ano no inicio de dezembro, no lugar de janeiro, como sempre faço, mas isso foi muito mais por uma questão de necessidade. Eu precisava fazer uma boa avaliação sobre o meu ano.

Conviver com dor crônica não é fácil. Já tem mais de dois anos que venho me tratando e dei o azar de durante quase um ano – entre 2015 e 2016, mais precisamente – de ter o acompanhamento de médicos que apesar de seguirem com o mesmo protocolo, como se fosse um padrão, não me deram o atendimento que eu realmente precisei. Foi só no final de 2016 que encontrei o médico que faz o meu acompanhamento e com ele a palavra que só me deixou ainda mais ansiosa para ficar boa logo: paciência.

Entre dias melhores e dias piores, comecei 2017. Meu avô já estava internado, já tinha passado por uma cirurgia de alto risco e é obvio que mesmo sabendo dos riscos, eu tinha uma grande esperança de vê-lo em casa mais uma vez. Por cinco anos essa foi a rotina dos meus avós no final do ano: o meu avô sempre era internado entre os meses de novembro e janeiro. Apesar de tentarmos ajuda-lo de todas as formas, e de ele nos surpreender a cada dia, depois de cinco meses internados ele se foi. E gente... eu sempre imaginei que iria sentir, mas não adianta a gente dizer que está preparado, afinal, a gente nunca está.

Eu não estava certa de como minha vida daria um 360 tão grande, uma vez que estava acostumada a seguir num automático de “ok, estou triste ou magoada por conta de uma situação x da minha vida, mas daqui uma semana vou reagir como se nada tivesse acontecido e vou seguir em frente mesmo ciente das marquinhas que vão ficar comigo”.

Um exemplo prático é que mesmo com dor 7, na escala de 0-10, eu segui trabalhando, cuidando de minhas responsabilidades, tomando um monte de remédios e fingindo que tudo estava bem. Afinal, estou seguindo com o meu tratamento, que vai ser longo, então o negócio é seguir em frente.

E eu segui em frente, eu foquei nas coisas que precisava, comecei um processo que foi importantíssimo para mim, o Coach com a Dag, do Mulheres Poderosas, o Lívio, meu agente literário continuou cuidando da minha carreira, assinamos um novo contrato, e entre tantas mudanças em minha vida em tão pouco tempo, segui com o rumo que meu coração pediu.

Mesmo ouvindo dos médicos que eu precisava diminuir o meu ritmo, que eu precisava tirar alguns meses para me tratar, mesmo minha dor me enlouquecendo – sério, tem dias que minhas crises não me permitem sair da cama, que eu choro de dor, que minha ansiedade me consome por completo, e eu me sinto extremamente sem energia, deprimida... – e tendo o diagnostico de depressão, eu bati de frente e preferi não me permitir abalar.

E é assim que apesar do lado ruim e pesado do ano, eu vejo como ele foi lindo. E o quão grata eu sou. Tive a presença do meu avô paterno em minha vida por 31 anos e sei que agora ele está descansando em paz, junto com outras pessoas que amo e também já se foram. Realizei e palestrei e fiz a cobertura de 37 eventos ao longo do ano, mesmo com tantas limitações. O mais legal é que o aniversário do blog teve 179 participantes. Junto com o lançamento de Destinos Cruzados na Bienal do Rio e na Bienal de Pernambuco, fico sem folego e com um sorriso do tamanho de um cabide.

Entre as viagens, o presente lindo de conhecer Nova Iorque com meu marido, destacando a biblioteca pública da cidade – lugar mais que especial – além de ter outras experiências incríveis pela cidade e ser tão bem recebida... A CCXP Tour, que invadiu Recife e mostrou como vivo na capital dos nerds. Ver parceiros abrindo cada vez mais espaço para as mulheres no meio nerd. Sim, rolou muito Girl Power 2017.

E acredito que um dos melhores presentes que 2017 me deu, foi abrir meus olhos com relação a algumas pessoas e me afastar delas. Descobrir que você tem uma “amizade toxica” doí. Se afastar dessa pessoa não é fácil. Sim doí, afinal, se você considera que essa pessoa é uma amizade sua, mas faz parte de um processo que será, em algum ponto, acredite, libertador.

Me senti um tanto perdida e o processo de Coaching me ajudou demais. Tive que dar uma pausa, mas autoconhecimento é fundamental. Não é fácil, doí, mas é tão gostoso ao mesmo tempo... É empoderador, de verdade. Mas aí vem o ponto que eu queria chegar: sou extremamente grata por muitas coisas que aconteceram em 2017, mas no final de outubro eu me acidentei e não levei as consequências tão a sério... Estava cada dia mais complicado lidar com a dor, com os médicos falando que eu precisava de repouso absoluto, que eu precisava tratar a minha ansiedade e a minha depressão, que eu precisava entender que apesar de comum, a minha doença estava acabando comigo.

Não só o meu corpo físico, mas muito mais pelas consequências com o meu emocional, com minha saúde mental.
Conviver com dor crônica estava me consumindo por completo e quando eu vi, não só a balança mostrava como minha saúde estava péssima, mas todos os especialistas que estava consultando, tentando não ter o meu diagnostico de depressão. Ainda é difícil pra mim aceitar, afinal, sou aquela pessoa que vê o copo meio cheio sempre.

E como eu acredito que quando não temos algo bom para compartilhar, que devemos ficar quietos – fora que com dor, eu só sei falar sobre dor, ou estou extremamente sem paciência, fico receosa de receber abraços para que ninguém aperte/bata no lugar errado – dei uma sumidinha. Foquei em cuidar da minha saúde como um todo.
Terapia, exames, um novo tratamento para tentar melhorar a minha síndrome miofascial, cuidar meus hormônios... e repousar. Repousar absolutamente, não fazer nenhum esforço. Tirar uma licença médica de longo prazo.

E é essa a parte mais difícil pra mim e que talvez muita gente não compreenda e se chateie. Sempre fui cheia de energia, sempre ajudei um monte de gente, e como escritora, mesmo que sem usar aquelas páginas escritas, tinha um ritmo de escrita semanal, que funcionava quase como uma meta. E eu não posso fazer nada disso por enquanto – esse post foi escrito em longas e longas semanas, uma vez que meu trapézio e braço doem muito quando passo meros quinze minutos escrevendo no word e é insuportável – tenho que ficar quieta, tenho que focar em me cuidar. Depois de quase dois meses, finalmente estou começando a aceitar que realmente preciso de uma pausa, e de férias, URGENTE!

Mas enfim, é isso. Esse post já está enorme e apesar de toda e qualquer dificuldade, dor, crise... que tenha acontecido em 2017, sou muito grata por tudo, especialmente pelo autoconhecimento.

Sendo assim, estou voltando aos poucos para minhas atividades com o blog, em breve com o canal – não consegui administrar esses dois muito bem ano passado, pois já tinha muito em meu prato e gravar com tanta dor, eu mais parecia um zumbi, nada confortável em frente a minha câmera. – e também com novidades nos eventos em Recife e claro: vou falar muito sobre livros e processo de escrita ao longo desse ano.

Novos projetos vem aí. 2018 já promete muito, mas antes de mais nada, obrigada por todo carinho, por todas as mensagens, por acreditarem no meu potencial, por serem tão companheiros e pela atenção de todos os nossos parceiros.

Cuidem da saúde de vocês, como um todo. Física e mental. Com saúde a gente pode correr atrás de todo o resto não é mesmo?

Um 2018 cheio de boas energias e se eu sumir por alguns dias das redes, vocês já sabem o motivo: estou me cuidando para retribuir esse imenso carinho da melhor forma possível.

XoXo

Ps: Algumas pessoas estão querendo saber mais sobre o que é a Síndrome da dor miofascial, esse link é excelente sobre o assunto. 

Esse mês a  Pantone anunciou a cor tendência do ano de 2018: Ultravioleta. 

Segundo Leatrice Eisenman, Diretora Executiva do Pantone Color Institute, “Vivemos em tempos que necessitam de criatividade e imaginação. A Ultra Violet – um roxo derivado do azul escuro – traz um tipo de energia criativa e inspiradora, a partir da elevação das nossas expectativas aos mais altos níveis. Conectada com as novas tecnologias, com um universo galáctico mais distante e com a expressão artística, os reflexos espirituais desta cor apontam como uma luz para caminhos que ainda iremos trilhar”.



A cor, que já vinha sendo bastante utilizada no meio da moda e beleza, agora terá um hype na decoração também.



(Imagens: Pantone)

Inclusive um super exemplo do uso dessa cor é a Rah Brennichi que arrasa com o cabelo nesse tom. <3
(Instagram: @nerdivinas )

Então é isso gente, se joguem na cor do ano de 2018 que vai ser certeiro.
Um bom 2018 à todos!

Mari Brito




SEGUNDA TEMPORADA DE  MARVEL - JESSICA JONES TEM DATA DE ESTREIA ANUNCIADA
São Paulo, 09 de dezembro de 2017 -  Esteja pronto. Jessica Jones está voltando para negócios inacabados. A Netflix anunciou hoje que a estreia da segunda temporada da premiada série será em 8 de março de 2018, às 12h01 AM PT em todos os territórios onde a Netflix está disponível. A temporada 2 será lançada com treze (13) episódios de uma hora cada. Confira o vídeo de anúncio nas páginas oficiais da série no Facebook e  Twitter, ou clique aqui.

A série Original Netflix Marvel - Jessica Jones foi a segunda de quatro séries épicas de aventuras (Marvel - DemolidorMarvel - Luke Cage e Marvel - Punho de Ferro), as quais levaram à união dos personagens principais em Marvel - Os Defensores. Todas as séries estrearam apenas na Netflix.Marvel - Jessica Jones é um ousado suspense sobre a vida de Jessica Jones, uma das mais populares novas personagens da Marvel da última década, que enfrenta demônios interiores e exteriores. Em sua primeira temporada, Marvel - Jessica Jones recebeu o prestigiado Prêmio Peabody.

Sobre o show:
A investigadora particular Jessica Jones (Krysten Ritter), da cidade de Nova York, está começando a retomar a sua vida depois de assassinar seu torturador, Kilgrave. Agora, conhecida em toda a cidade como uma assassina super poderosa, ela enfrenta um novo caso que fará com que ela relute em confrontar quem realmente é ao cavar mais fundo em seu passado para explorar as razões.
Krysten Ritter (Jessica Jones) é acompanhada pelo retorno de um elenco incrível que conta com Rachael Taylor (Trish Walker), Carrie-Anne Moss (Jeri Hogarth), Eka Darville (Malcolm Ducasse) e novos integrantes como Janet McTeer e J.R. Ramirez, entre outros.

Marvel - Jessica Jones na Netflix tem produção executiva da Showrunner Melissa Rosenberg (“Twilight”, “Dexter”), Raelle Tucker (“True Blood”), Jim Chory (“Marvel - Demolidor”, “Marvel - Luke Cage”, “Marvel - Punho de Ferro”) e Jeph Loeb (“Marvel - Demolidor”, “Marvel - Luke Cage”, “Marvel - Punho de Ferro”), que também atua como chefe de televisão da Marvel.

Ano: 2017

Páginas: 364

Editora: Verus Editora

Preço Média: 34,90

Sinopse: Uma nova vida. Um novo amor. Um perigo real. 
"Eu te amo. Eu te quero. Eu nunca vou te deixar." Gillian Callahan entra em pânico só de ouvir esse tipo de frase. Por anos ela viveu uma relação abusiva com seu ex-namorado violento. Agora ela está livre e segura, trabalhando para uma fundação de apoio a mulheres vítimas de violência - a mesma que a resgatou e salvou sua vida. Gillian não quer saber de homem nenhum. Até conhecer Chase Davis, o presidente da fundação. O bilionário é tão sexy e sedutor que Gillian fica sem chão. Chase sempre consegue o que quer - e ele quer Gillian.
Agora ela terá de enfrentar a batalha entre o desejo e o medo. Gillian vai conseguir confiar em Chase? Ela está segura com ele? E quão perigoso pode ser um passado sombrio... não só o dela, mas o do homem que ela aprendeu a amar?


Vamos começar falando das partes leves e depois passamos para o que mais importa nesse livro.
Senti uma evolução nas cenas hot e na parte do romance, porque em A Garota do Calendário ela peca demais principalmente no romance.

Agora vamos para a parte séria.
Esse livro toca num assunto muito importante que é o abuso domestico, a Gillian foi uma vitima do ex marido e depois foi acolhida pela Safe Haven, que é uma instituição que ajuda mulheres que sofreram esse tipo de agressão e abuso domestico e atualmente ela trabalha para essa instituição que é quando ela conhece o Chase e a tração entre ambos é inegável. Porém por causa dos traumas vivido por ela quando estava com o ex marido e também os traumas vivido por ele quando criança faz com que o começo dessa relação seja um pouco complicada, também tem o fato do Chase ser o chefe da Gillian por ele ser o fundador da Safe Haven e esse fato deixa ela um pouco receosa. O que me deixou mais ansiosa para terminar de ler esse e querer ler os próximos é a questão de um cara muito assustador que começa a perseguir a Gillian mandando presentes e cartas assustadoras que infelizmente realidade Brasil esse tipo de coisa acontece muito e muitas vezes o fim acaba nas mortes das vitimas mulheres.

Achei que a autora faltou aprofundar mais um pouco a questão sobre agressão domestica que é uma coisa que espero muito que ela passe a aprofundar mais nos próximos livros.


Sinopse: Com o namorado dos sonhos, o cargo de Presidente do Conselho Estudantil e a chance de ir para uma Universidade de Ivy League, a vida não poderia estar mais perfeita para Holland Jaeger. Ao menos, é o que parece. Até que Ceci Goddard chega na escola e muda tudo. Ceci e Holland têm sentimentos que não conseguem esconder, mas como todos ao redor vão lidar com este novo romance?
Entre intrigas, preconceitos e a não aceitação dos pais, Ceci e Holland lutam para manter-se juntas, mas o amor delas pode não ser tão forte quanto as críticas da sociedade...
Não conte nosso segredo é o primeiro livro da autora Best-seller no New York Times, que promete emocionar leitores de todas as idades e gêneros.

Primeiro de tudo: Li esse livro em um dia. Não conseguia largar de foma alguma. É um romance, mas é tão rico, os personagens tem tantas camadas, é tão real...

O mercado abre cada vez mais portas para romances LGBT, mas é raro encontrar um romance lésbico. Estou mais acostumada a ler romances do tipo em inglês, mas essa publicação do selo Hoo, da Universo dos livros é leitura obrigatória para todos.

É com muito cuidado e delicadeza que a autora trata da descoberta, da paixão e dos problemas sociais e preconceitos, falta de empatia rodeam a vida das personagens. Claro, tem romance, mas é muito, muito mais que isso.

Além disso, a autora nos dá de presente uma protagonista muito forte, o que é a cereja no topo do bolo.

Pare o que você está fazendo e vá ler esse livro agora mesmo!

XoXo


Sinopse: Emocionante e sedutor, Honey é o primeiro livro de uma nova série sensacional da autora best-seller Kristen Ashley.

Entre em um mundo decadente e sensual no qual machos alfa maravilhosos são escravos de prazer comprometidos a realizar os desejos de uma mulher. No clube de elite Bee’s Honey, nenhum limite é deixado de testar, e os desejos mais sombrios de alguém se tornam uma realidade sensual.

Olivier não tem certeza de onde se meteu quando se associa ao clube Honey, só que uma parte obscura dele deseja o estilo de vida oferecido por esse clube exclusivo e secreto.
Quando Amélie convida Olivier a se render, ela o incentiva a explorar seus desejos mais profundos como um submisso. Conforme eles se tornam mais íntimos e se veem se apaixonando mais do que imaginaram, a verdade sobre o passado de Olivier pode ameaçar o relacionamento que ambos desejam.

Apesar da premissa, sinceramente não curti muito o livro. Eu adoro o gênero erótico, e ver, uma protagonista feminina como a Dominante do relacionamento é algo raro no gênero. Efoi justamente o que me empolgou, mas o livro é recheado, mais que generosamente de cenas de sexo.

Existem personagens secundários, existem algumas tentativas de conflito, mas sinceramente, o livro não me conquistou. A Kristen Ashley tem vários livros que sinceramente acho bem melhores.

Se você quer um livro com muitaaaaas cenas quentes, Honey é a pedida!

XoXo
Não. Você não leu errado. Nikolaj Coster-Waldau, o Jaime de Game Of Thrones, estará na CCXP 2017

Divulgação HBO


Nikolaj Coster-Waldau, o Jaime de Game Of Thrones, estará na CCXP 2017
Ator dinamarquês participa de painéis e ações especiais sobre uma das séries mais aclamadas de todos os tempos

CCXP - Comic Con Experience (www.ccxp.com.br), que se tornou a maior comic con do planeta em 2016 ao reunir um público recorde de 196 mil pessoas, confirma a presença de Nikolaj Coster-Waldau, o Jaime Lannister de Game of Thrones, em sua quarta edição, que acontece entre os dias 07 e 10 de dezembro no São Paulo Expo.

O ator, que estará no evento nos dias 08, 09 e 10 de dezembro, participa de painéis especiais sobre Game of Thrones, uma das séries mais importantes da atualidade, aclamada por crítica e público, além de sessão de fotos e autógrafos, cuja programação será divulgada em breve.

Depois de estrelar alguns papéis na Dinamarca, Coster-Waldau começou sua carreira nos EUA em 2001 no filme Falcão Negro em Perigo, de Ridley Scott. Depois, atuou no filme Enigma de Michael Apted.
Em 2005, fez uma participação em Cruzada, outra produção de Scott, e no ano seguinte trabalhou no filme Firewall - segurança em risco, de Richard Loncraine.

Em 2011 se tornou Sir Jaime, irmão gêmeo de Cersei Lannister e comandante da Guarda Real da Casa Lannister, em Game of Thrones, por sete temporadas. O ator também estará na temporada final da série, ainda sem data definida de estreia.

CCXP – Comic Con Experience (www.ccxp.com.br), que reuniu 196 mil pessoas em 2016 e bateu o recorde de público em comic cons no mundo, terá sua quarta edição entre 7 e 1o de dezembro de 2017 no São Paulo Expo e espera receber mais de 220 mil visitantes. Os ingressos de sábado (9/12) e pacote de 4 dias já estão esgotados. Os ingressos para quinta, sexta, domingo, Full Experience e Epic Experience estão à venda pelo site com preços a partir de R$ 99,99. Para saber mais, acesse:


Universo Lego será montado no Iguatemi Campinas, a partir de 10 de novembro


Após grande sucesso na Europa e Ásia, chega pela primeira vez ao Brasil a BrickLive, um dos maiores eventos do mundo para os apaixonados por Lego. O incrível universo Lego será montado no Iguatemi Campinas, no Interior de São Paulo, de 10 de novembro a 10 de dezembro.
A família inteira está convidada a mergulhar, montar, brincar e se divertir em mais de 6 milhões de peças distribuídas em mais de 20 áreas temáticas e divertidas. Ingressos à venda pelo site www.eventim.com.br e no local.

O visitante poderá se divertir em espaços como o Lego Star Wars, onde é possível criar sua própria nave espacial e se juntar às grandes aventuras intergalácticas do universo. O Lego City, no qual o visitante constrói sua própria cidade (casas, carros, e até aviões!) ou o Ninjago, uma cidade ninja com edifícios orientais e barcos.
Lego Minecraft oferece a oportunidade de interagir com o famoso jogo eletrônico e Lego Duplo permite a interação de crianças menores - graças a peças com o dobro do tamanho das originais, facilitando a interação de mãos pequenas. Além dos instigantes Lego Friends, Technic e Architecture.
O BrickLive ainda convida os fãs a competir com um carro Lego construído por você mesmo em uma pista de corrida, a replicar sua própria casa, pontos turísticos e icônicos sobre o mapa do Brasil e a criar seus próprios desenhos inspirados em grafites em paredes com base de Lego.


O evento também convida o público a mergulhar em três fantásticas piscinas de Lego nas cores preta, vermelha e laranja! O BrickLive é equipado com área de descanso e alimentação (tematizadas com estátuas surpreendentes)
Todas as incríveis criações produzidas pelos visitantes ao longo de BrickLive serão vistas em montagens exclusivas que serão expostas por tempo limitado.
Serviço:
BrickLive
Data: 10/11 a 10/12/2017
Local: Iguatemi Campinas, Piso 1 da ala nova
Endereço: Av. Iguatemi, 777 - Vila Brandina, Campinas/SP
Horário: Segunda a sexta, das 11h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 22h; a bilheteria fecha sempre uma hora antes (20h de segunda a sexta e 21h aos sábados, domingos e feriados)
Classificação: Livre. Crianças menores de 12 anos devem estar acompanhadas por responsável legal.
Obs.: Crianças de até 18 meses não poderão interagir com as instalações. Crianças de 18 meses a 4 anos poderão utilizar apenas a área DUPLO.
Ingressos:
Inteira: R$ 50,00
Meia: R$ 25,00
Direito a meia entrada:
- Crianças até 12 anos;
- Estudantes com carteira de identificação estudantil;
- Jovens de 15 a 29 anos pertencentes a famílias de baixa renda;
- Pessoa com deficiência;
- Adultos com idade igual ou superior a 60 anos;
- Profissional da rede pública de ensino.
A venda de ingressos no local será limitada à quantidade de compra de agendamento prévio, limitado a capacidade de 500 pessoas.
Ingressos à venda pelo site www.eventim.com.br e no local.
Agendamentos:
Segunda a sexta: ingresso para sessão única das 11 às 21h
Sábado, Domingo e feriados: ingresso para 4 opções de sessão, com tolerância de entrada de 30 minutos:
Das 10h às 12:40h
Das 13h às 15:40h
Das 16h às 18:40h                                         
Das 19h às 21:40h                                           
BILHETERIA OFICIAL (sem cobrança de taxa de conveniência)
Bilheteria BrickLive Brasil
Iguatemi Campinas, Piso 1 da ala nova
Segunda a Sexta das 10h às 20h
Sábados, Domingos e Feriados das 10h às 21h



Sinopse: Do Super-Homem aos Vingadores, a evolução das lendas dos quadrinhos. A primeira aparição do Super-Homem em 1938 foi um momento sísmico na cultura pop mundial. Desde então, centenas de super-heróis foram criados, desconstruídos e reinventados para novas gerações de fãs de revistas em quadrinhos, especialmente os ícones da DC, Batman e Mulher-Maravilha, e os X-Men e Vingadores, do Universo Marvel. Você sabia que o Capitão América surgiu socando Adolph Hitler em sua revista de estreia? Que vários elementos da mitologia do Super-Homem, como a kriptonita — seu ponto fraco — e o amigo Jimmy Olsen, vieram do seriado de rádio e só depois foram incorporados aos gibis? Que a famosa minissérie Guerras Secretas, da Marvel, foi criada por encomenda para lançar uma linha de brinquedos e que foi publicada no Brasil completamente adulterada e mutilada? Esses e outros segredos guardados a sete chaves pelos personagens das HQs estão em A Identidade Secreta dos Super-Heróis. Nesta ampla e fascinante exploração do fenômeno dos heróis dos quadrinhos, Brian J. Robb mapeia a ascensão dos super-heróis americanos, do auge inicial na era da Grande Depressão em gibis descartáveis ao renascimento brilhante nos blockbusters mais populares do cinema do século XXI. 


Seja você um Marvete ou um DCnauta, ou até mesmo um simples apreciador do universo dos super-heróis, essa é uma leitra obrigatória para você. Pode até parecer que a leitura possa ser um tanto enfadonha, mas não se engane: a leitura além de informativa é bem divertida. 

Como sou nerd de carteirinha, já sabia de algumas coisas, mas achei muito legal como o autor se aprofunda no momento de ouro dos super heróis. Por exemplo, o Super-Homem é o primeiro de todos. Os quadrinhos foram surgindo aos poucos e o mundo tomado pelas guerras serviu de fundo e inspiração para diversos super-heróis. 

Os quadrinhos são desmistificados: No livro, que segue uma rica linha do tempo, ficamos sabendo quando surgiram os quadrinhos infantis, não só os de aventura. Falando em ser Team Dc ou Team Marvel, o livro é ótimo para mostrar a corrida de ambas para conquistar cada vez mais publico e suas linhas de trabalho. 

Como já comentei, o autor segue uma rica linha do tempo e nos conta como surgiram e se consolidaram as HQs e o quão importante foi esse passo para o mercado dos heróis esteja tão em alta nas mais diversas mídias hoje em dia. 

Ou seja, um livro rápido, cheio de informações bacanas, que vai matar a curiosidade dos novos nerds de plantão e os fãs desse universo! Fora que a edição está tão linda que é um belo item de colecionador...

XoXo
Loja online temática de Harry Potter estreia no Brasil

A Warner Bros. Consumer Products do Brasil se une ao Omelete Group para lançar e gerenciar a primeira loja online de Harry Potter no país, com produtos oficiais e licenciados da marca

Podem comemorar, potterheads! A Harry Potter Store, loja online oficial da marca, acaba de estrear no Brasil com centenas de produtos inspirados no universo de Harry Potter. O Omelete Group inaugura sua nova plataforma online para que os fãs brasileiros possam ter acesso a produtos oficiais e novas coleções, além de aproveitar descontos exclusivos.
Réplica de luxo da varinha de Harry Potter é um dos itens à venda no e-commerce

Varinha do Harry Potter, caneca Dumbledore, varinha Lord Voldemort e Castelo de Hogwarts são algumas das réplicas disponíveis no catálogo da nova loja, além de itens de vestuário, como boné, cachecol, camiseta e moletom, e action figures nacionais e importados, como Funko e Nobel, além de muitos outros. "Com o sucesso que tivemos na CCXP 2016, onde montamos um estande especial com uma loja repleta de produtos licenciados oficiais de Harry Potter, decidimos agora levar para os fãs brasileiros da saga a oportunidade de comprar produtos oficiais pela internet", conta Matheus Machado, Diretor de Varejo do Omelete Group.

Com a parceria, o Omelete Group e a Warner Bros. Consumer Products poderão desenvolver novos produtos exclusivos. "Queremos oferecer aos fãs de Harry Potter uma verdadeira experiência online, com lançamentos recorrentes de novos produtos, como caixas misteriosas e edições limitadas, desenvolvidos e produzidos 100% aqui no Brasil", comenta Luis Martini, CMO do Omelete Box.

Harry Potter Store já conta com mais de 60 itens, entre colecionáveis, réplicas, action figures, vestuário e acessórios. Para saber mais, acesse: www.harrypotterstore.com.br.



Sinopse: Inspirador e de fácil entendimento, Amar, Rir e Comer é o método de longevidade e vida saudável que você esperava. Viver bem e com saúde nunca foi tão fácil – nem tão gostoso e divertido. Viva a vida! Especialista em perda de peso e renomada autoridade em longevidade, Dr. John Tickell conta o segredo da vida longa: MODERAÇÃO. Moderação em tudo, exceto no amor, no riso, no peixe e nos vegetais, claro. Baseado no bom senso, na ciência e na alimentação saudável, Amar, Rir e Comer é um guia acessível, simples e descomplicado para você melhorar sua saúde e prolongar sua expectativa de vida. De qualidade de vida, principalmente. Com sabedoria prática e notória competência médica e científica, Dr. Tickell traz ao Brasil seu Programa ACE: Atividade Física, Controle Mental e Educação Alimentar. Atuando simultaneamente sobre o corpo, a mente e a boca – os três fatores críticos da vida saudável –, o Programa ACE compreende um conjunto de instruções sobre como manter-se ativo, reagir às pressões externas controlando o estresse e alimentar-se de forma inteligente. Amar, Rir e Comer contém um programa de desintoxicação de sete dias, planos alimentares que funcionam – simples, saborosos e completos –, deliciosas receitas e uma lista de Petiscos Infalíveis para você se manter energizado o dia inteiro.


Uma pesquisa sobre a longevidade e qualidade de vida do povo Okinawa fez, com que, entre tantas coisas Dr John escrevesse esse livro. Com dicas simples e ideal para quem quer tentar um estilo de vida mais saudável, Dr John explica seu foco de pesquisa e apresenta ao leitor sugestões de exercícios e refeições, mas além desse básico, também apresenta dicas para que o leitor cuide mais do seu emocional, algo fundamental hoje em dia. 

O que eu mais gostei do livro foi a linguagem simples e a tranquilidade do Dr. ao sempre os lembrar que o intuito dele é nos informar, não nos levar a extremos. Sua esposa é uma personal trainer, então, com ela, tem como sugerir planos simples de exercicios. 

São dicar simples, que, claro, se bem aplicadas, resultará em perda ou manutenção de peso, mas a maior mensagem do livro é sobre uma vida mais saudável e balanceada, que não inclui apenas suplementação, reeducação alimentar e exercícios; Inclui também a importância de muitas risadas, do seu lado social, ou até mesmo familiar. 

Afinal, extremos não nos levam a lugar algum, mas o santo equilíbrio - de corpo e alma - no permite uma vida mil vezes melhor. Em breve pretendo testar o detox que ele sugere no livro e farei um post contando como foi. 

Xoxo




Sinopse: Desde o momento em que os agentes Markus Lébedev, da SVR, e Leslie Connelly, do FBI, se conheceram nas Ilhas Virgens, durante a missão Amos e Masmorras, algo tinha ficado bem claro: a tensão sexual e o desejo iam acabar com os dois. Agora, eles terão que trabalhar juntos para tentar desarticular uma das principais redes de tráfico humano da Rússia. Essa nova missão, nos Reinos Esquecidos, vai pôr à prova o profissionalismo, a ética e os valores de cada um. Nesse caso, dividido em duas partes, colocar o coração em risco pode significar perdê-lo para sempre. 
Lena Valenti volta a surpreender e a fascinar com uma trama incrível, cheia de sensualidade, amor, bom humor, originalidade e reviravoltas inesperadas e engenhosas, repletas de reencontros e de cenas de tirar o fôlego. Markus e Leslie vão cativar os leitores mais exigentes, em uma história de extremos na qual a violência e a realidade mais vil se contrapõem à ternura e à compaixão, ensinando importantes lições.


Para quem leu os outros livros da série e curtiu, esse terceiro volume não deixa de te surpreender.

E sim! Sim! Finalmente conheceremos mais do Markus e acompanhamos ele e a Leslie em uma missão ainda mais complicada.

Neste volume os leitores vão acompanhar uma trama mais densa, mas que ao mesmo tempo também permite mais leveza entre os personagens.

A quimica entre os dois é evidente, mas Markus tem um rabo preso - um passado complicado - e tenta se afastar dela a todo custo.

Aguarde, claro, muitas cenas de sexo e sensualidade, mas um livro com ainda mais pano de fundo.
A autora capricha do conteúdo, toda a trama sobre o trafico de mulheres é bem amarrado, bem apresentado e o livro acaba de uma forma babadeira.

Gosto muito dos outros livros da série, mas esse sem duvida é o meu favorito.

XoXo
Não tem Demogorgon que acabe com uma das maiores tradições da cultura americana: a noite do Halloween. Comemorado no dia 31 de outubro, o Dia das Bruxas se espalhou pelo mundo como uma divertida festa, regada a doçuras ou travessuras, sustos a perder de vista e, claro, figurinos produzidos especialmente para a data.

Vai a uma festa de Dia das Bruxas, mas prefere passar longe de uma fantasia assustadora? Nossas sugestões baseadas nas séries Originais Netflix vão fazer da sua noite um sucesso, seja você uma detenta de Litchfield, um morador de Santa Clarita ou uma lutadora dos anos 80 um tanto fora de época. Mas se o que você quer é assistir a produções horripilantes, temos opções de arrepiar para adultos e crianças. Faça sua escolha e prepare-se para uma noite aterrorizante com a Netflix!

Stranger Things  - Que por sinal, tem a estréia de sua segunda temporada hoje! dia 27/10

Ambientada nos anos 1980, a série Original Netflix tem elementos clássicos do gênero terror: um monstro, crianças e muito mistério. Mas também tem a combinação perfeita de looks para arrasar em qualquer festa. Um vestido rosa com gola boneca, uma peruca loura e um waffle de brinquedo na mão podem fazer de qualquer um a própria Eleven (Millie Bobby Brown), sem medo do Mundo Invertido.

Tem um boné bicolor e uma bússola? Já é o começo para se fantasiar de Dustin (Gaten Matarazzo). Quer reaproveitar as luzes da árvore de Natal? Joyce Byers (Winona Ryder) é a sua fantasia para este Halloween.

Prefere encarnar Mike (Finn Wolfhard), Lucas (Caleb McLaughlin), Nancy (Natalia Dyer) ou o Xerife Jim Hopper (David Harbour)? Nós ensinamos como. Até a finada Barb (Shannon Purser) também pode voltar à vida nesta noite de Halloween!



Alguém já viu uma zumbi tão estilosa como essa? Na série original Netflix Santa Clarita Diet, Drew Barrymore vive a corretora de imóveis Sheila que, da noite para o dia, desenvolve gostos peculiares em relação à sua dieta e começa a se alimentar somente de carne humana. Uma peruca loira, um vestido vermelho, um salto agulha e você estará pronta para arrasar em qualquer festa! E para acompanhar essa linda zumbi, basta encarnar Joel (Timothy Olyphant): vista uma camisa xadrez e uma calça cáqui e não tenha medo de abusar do sangue cenográfico. Dedos (de plástico, claro) e, por que não, um drinque bem sangrento completam este look aprovado pela maior canibal de Santa Clarita.   


Como ser fashion em um presídio? Alex (Laura Prepon) e Piper (Taylor Schilling) nos ensinam que Litchfield também é uma inspiração para este Halloween. Uma roupa de enfermeiro laranja, uma camiseta branca, uma chave de fenda, um crachá com seu nome e um batonzinho já fazem qualquer um passar por Piper.

Não gosta de laranja? Prefere cáqui? Tudo bem. Uma calça e uma blusa dessa cor, uma camiseta branca e um óculos, além de botas de couro, compõem o visual de Alex. Não esqueça de um galo de pelúcia ou de borracha e, se estiver se sentindo ousado, tatuagens  pelo corpo podem arrematar o look e ninguém vai te prender por abusar do estilo nesta festa.


Se você saiu dos anos 80, mas eles nunca saíram de você, Ruth (Alison Brie) e Debbie (Betty Gilpin) podem ser uma ótima opção de fantasia de Halloween, no melhor estilo amigas e rivais. Não tenha medo de exagerar. Este é o momento de usar um batom verde, luvas de renda até o cotovelo, aquele tênis esportivo de cano alto e aquele traje de banho verde metálico. Muito brilho e muito neon são sinônimos de muito glamour para Zoya, a Destruidora!

Faz a linha Debbie nesta disputa? Muitos paetês rosa e dourado, um body de malha, tênis branco clássico, e o toque final que não pode faltar: o penteado mais anos 80 que você puder imaginar. Que vença a melhor!



Jim Lake Jr encontra um amuleto místico e descobre uma civilização até então secreta, bem debaixo da sua cidade. E não é que esses trolls têm tudo a ver com o Halloween? Este pode ser o dia perfeito para encarnar - ainda que de brincadeira - uma dessas criaturas! A máscara de Blinky pode fazer a festa das crianças e até de adultos. Mas se um disfarce assustador não é a sua neste Dia das Bruxas, garanta sua entrada no maravilhoso mundo dos unicórnios com a máscara de Twilight Sparkle, a linda e mágica estrela de My Little Pony.

blinky.pngTWILIGHT.png

Não vai se fantasiar neste Halloween? Prefere passar o Dia das Bruxas em casa? Tudo bem. A Netflix tem várias opções para você ter uma noite de terror: