[RESENHA] PERSÉPOLIS, MARJANE STRAPI



Ano: 2007

Páginas: 352

Língua: Português

Editora: Cia das Letras

Preço Médio: 40,00

Sinopse: Marjane Satrapi tinha apenas dez anos quando se viu obrigada a usar o véu islâmico, numa sala de aula só de meninas. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 ela assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita – apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa.
Vinte e cinco anos depois, com os olhos da menina que foi e a consciência política à flor da pele da adulta em que se transformou, Marjane emocionou leitores de todo o mundo com essa autobiografia em quadrinhos, que só na França vendeu mais de 400 mil exemplares.
Em Persépolis, o pop encontra o épico, o oriente toca o ocidente, o humor se infiltra no drama – e o Irã parece muito mais próximo do que poderíamos suspeitar.

Se tem um gênero que eu curto, mas venho lendo pouco é o de Biografia. Geralmente não leio auto biografias, afinal podem acabar contando apenas parte da história daquela pessoa ou em alguns casos, ser uma leitura um tanto desagradável por conta do ego da pessoa em questão.

Persépolis conseguiu me mostrar que uma auto biografia pode sim ser bem escrita, ser humana e rica em detalhes que nem sempre são agradáveis para o dono da história. Estava louca para ler, mas como uma Graphic Novel, ela se divide em 4 volumes e sempre era uma complicação danada para encontrar os 4 de uma vez. Acabou que foi um dos presentes que ganhei de natal do meu marido e quando me dediquei a leitura daquelas páginas me vi fascinada.

A melhor maneira que posso descrever a experiencia é que a leitura é atemporal e humana. Uma experiencia rica em detalhes não só de sua protagonista, mas das historias que ocorrem ao seu redor.

Ri, chorei, ri de novo, me choquei. Me vi extremamente próxima de uma realidade que me sentia distante, só vendo o que a mídia transmite. A história e os traços se completam. As piadas, o sarcasmo. O feminismo. A autonomia.

Quem já leu minhas resenhas ou acompanha a gente no canal sabe que não gosto de dar spoilers e que sou apaixonada por personagens extremamente humanos e fico feliz em Marjane não só ter nos dado a oportunidade de conhecer a sua historia incrível como não nos privou das partes ruins. Suas burradas, suas experiencias, suas diferenças com os demais. Suas lutas, suas dores, seus relacionamentos…

Persépolis é história viva e um dos livros que com toda certeza guardarem em meu TOP Livros favoritos. E Falando em TOP livros favoritos, o citei na minha lista de 5 livros favoritos não YA.

Espero que tenham curtido a resenha e que possam ler essa GN maravilhosa o quanto antes! ☺



XoXo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.