[RESENHA] UM ENCONTRO FATAL, PRISCILA FERREIRA



Ano: 2015

Páginas: 300

Língua: Português

Editora: Tribo das letras

Preço Médio: 35,00

Sinopse: Se um desconhecido de repente te oferecer a chance de mudar de vida?

Uma garota simples, em busca de uma vida melhor. Um desconhecido pode lhe proporcionar esse sonho?

Acionados no meio da noite para registrar mais um caso de homicídio, tão corriqueiro na grande metrópole, Sophia Martins e sua equipe trabalham para coletar todas as informações disponíveis na cena do crime. As peças do quebra-cabeça simplesmente não se encaixam e aguçam a curiosidade da destemida investigadora. Os caminhos a levam num complexo esquema que envolve pessoas poderosas e até então inatingíveis. Ao penetrar nesse contexto ela descobre que suas ações terão consequências devastadoras e não importa o quanto trabalhe, ela não conseguirá proteger todos.
No seu primeiro caso como investigadora principal, Sophia mergulhará em uma aventura de tirar o fôlego. E as consequências deixarão marcas para vida toda. Ela não poderia imaginar, nem nos seus piores pesadelos, o que enfrentaria.



Confesso que tem muito tempo que não leio um romance policial. Existe uma razão para isso – em breve, quem sabe conto para vocês por aqui! – e a melhor surpresa, sem dúvida alguma foi pegar um livro policial e realmente ficar pilhada querendo saber o que iria acontecer a seguir.

E o que mais tem no livro para me deixar vidrada? Protagonismo feminino!

Um encontro fatal não é exatamente uma novidade aqui no blog. A Priscila Ferreira é nossa autora parceira e já divulgamos sobre o livro e também uma entrevista com ela por aqui, mas tem pouco tempo que tive a oportunidade de ler o livro que foi mais um sucesso descoberto no Wattpad.

No livro vamos acompanhar o primeiro grande caso de Sophia – e mais uma vez destaco o protagonismo feminino! a bicha arrasa! – e quando a gente pensa em grande, é grande mesmo. Se não bastasse o assassinato, o crime tem ligação com pessoas extremamente ricas e poderosas da pior especie. Achei ótimo que ela não teve medo e envolveu um politico no meio da trama. E daí já dá para imaginar como a história vai ser de te deixar agoniado e angustiado, né? 

A Priscila conseguiu construir uma boa história, não senti falta de nada nem furos apesar de pegar referências de outros autores do gênero, o que obviamente não é um problema, e apresenta personagens bem construídos. E esse fato torna tudo mais divertido, pois não sei se foi a sua intenção, mas os personagens secundários ganham um enorme destaque sem esforço nenhum fazendo você ficar louca querendo saber mais sobre eles, querendo ver estes personagens em ação. Estou feliz em saber que o segundo livro da série é justamente focado em alguns desses personagens. Vou da logo a dica que a Sophia é incrível, mas o Will e a Clarissa me conquistaram! Will… guardem bem esse nome. WILL!

O livro também tem um pouco de romance, uma pegada sensual na medida e em nenhum momento perde o foco no caso que a Sophia tem que resolver.

Apesar de gostar bastante da história, a diagramação do livro não ajuda em nada o leitor. Sim, é uma diagramação ruim. Letras muito pequenas, muito coladas e as páginas são cheias de detalhes e desenhos. Pra mim não tem nada mais cansativo e como já comentei em outros posts, os livros da editora pecam muito com isso. O livro também tem uma revisão que deixa a desejar, o que é uma pena, pois estamos falando de um bom romance policial, ou seja, queira ou não, é voltado para um publico mais maduro e mais exigente.

Uma nova edição do livro deve sair em breve, e mesmo com todos esses problemas, recomendo a leitura.

Para uma literal estréia, a Priscila mandou muito bem e eu não vejo a hora de acompanhar seus próximos livros. Juro que não é por conta do Will! hahahah

XoXo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.