[VIAGEM] A Strand Book é a melhor livraria de New York!


No ano passado, por indicação de uma colega que mora em New York, fui conhecer a Strand Book e segui o conselho de fazer isso antes mesmo de colocar os pés em uma Barnes & Nobles. Eu entendo que livrarias são um negócio, mas a visão da Strand é absurdamente diferente da da B&N e outras livrarias da cidade. 

Começa que já no meio da rua, na calçada da livraria, você vê várias gondolas com livros a partir de UM DÓLAR. Coloquei em caps, pois os livros estão bem cuidados e custando apenas isso. Ou seja, por mais que seja um comércio, eles tem essa sacada de ser um negocio mais inclusivo. Outra coisa é o acervo, gigante, de vários andares recheados com edições especiais, livros raros... A livraria vive lotada, tirar essa foto que usei para o post foi bem difícil - e é por isso que não tenho muitas outras, sempre tinha gente demais por toda parte. - coisa de alguns segundinhos sem ninguém por perto. Ela é famosa o suficiente para ter pessoas do mundo todo por lá. Não por estarem em New York, mas pela fama que eles tem.

Alguns podem até dizer que é um local Hipster, mas eu concordo muito mais com que descreva como Beatnik


Quando gravei o vlog, só mostrei o piso térreo da loja que tem uma seleção incrível de todo tipo de gênero literário de ficção e não ficção. O material autoral da livraria - ecobags, meias, lunch bags (pra mim são bolsinhas de make rsrs) entre outros - é extremamente fofo e do tipo que todo leitor vai gastar uma senhora grana lá dentro. Eu mesma me arrependo muito de não ter comprado uma ecobag deles. Ou uma caneca e também um par de meias... 

Mas sinceramente, o que mais me impressionou é como a livraria é bem organizada mas tem aquele ar de biblioteca na casa do avô ou do seu amigo mais descolado. Me senti super a vontade, fora o sorriso dos vendedores e livreiros que amam o que fazem - mesmo ganhando não muita coisa por hora - e a tranquilidade que eles apontam para a sessão que você procura e indica logo os livros usados, no lugar dos novos. Sim, livros novos e usados ficam um do ladinho do outro dando ao leitor o total poder de escolha.


A sessão deles dedicada a escrita é incrível e lá você consegue encontrar algumas edições que se esgotaram com facilidade a cada nova tiragem.  Enquanto aqui no Brasil os sebos são marginalizados, lá os livros usados são artigos de luxo. Digo isso, pois algumas edições de livros cheias de anotações do antigo dono - ou antigos donos - podem custar mais caro que um livro novinho em folha para chamar de seu. 

É uma estrategia claramente comercial, mas que me fisgou de coração e alma, falando como escritora e como leitora. Como ouvi uma pessoa falando por lá "livros são dos leitores", e a Strand não poderia agir de forma diferente com seus clientes.

Se você acabar não conseguindo ir na loja, não se preocupe. A proposta deles é de se aproximar TANTO do leitor, que você vai encontrar quiosques com livros sendo vendidos - igualmente como na livraria, novos e usados - nos principais pontos turísticos da cidade.  

Nota 15 de 10 para essa livraria mágica. 

Se quiser conhecer um pouquinho mais, é só assistir ao vlog que gravei ano passado! 




XoXo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário